• Blog
  • Conheça o caso real de disputa pela invenção do Google Earth que gerou até uma série Eletrizante no caso de Cópia .

Conheça o caso real de disputa pela invenção do Google Earth que gerou até uma série Eletrizante no caso de Cópia .

01 Novembro 2021

 

A história é sensacional e tem lances impressionantes – pela genialidade e ingenuidade dos principais envolvidos. Baseada em fatos, a minissérie alemã “Batalha bilionária:

O caso Google Earth”, lançada há pouco pela Netflix, é basicamente uma briga de Davi e Golias. 

Em 1994, na Alemanha em início de reunificação, dois jovens – um estudante de artes alemão e um hacker húngaro – criaram em Berlim o Terravision. O sistema é uma representação virtual da Terra em rede com base em imagens de satélite, fotos aéreas, dados de altitude etc. 

 

No Terravision, os usuários podem navegar pelo globo do macro ao micro: superfície terrestre, continentes, países, cidades e prédios. Mas não é isso que, grosso modo, o Google Earth faz?

Pois bem, o sistema americano teve sua primeira versão em 2001 e, em 2005, ganhou o mundo, quando foi adquirido pelo Google. E foi aí que os dois jovens descobrem que sua invenção havia sido “roubada” do outro lado do Atlântico. Em 2014, entraram com uma disputa judicial por quebra de patente contra a megacorporação.

 

 

 

O início dos anos 1990, quando os dois jovens começam a trabalhar juntos, e a briga nos tribunais, na década passada. A produção toma várias liberdades diante dos fatos. Os nomes dos personagens, por exemplo. 

 

Na ficção, a dupla é Carsten Schlüter, o artista (vivido por Leonard Scheicher na juventude e Mark Waschke, que participou de “Dark”, na idade adulta) e Júri Müller, o programador (Marius Ahrendt e Misel Maticevic, respectivamente).

 

Carsten, em 1993, era um estudante de arte que se interessava por arte digital. Exibia suas criações em clubes de Berlim. Numa noite, o recluso programador Juri vê um trabalho dele, grande na ideia, mas com problemas técnicos. 

Os dois se aproximam e Juri diz que poderia resolver as questões de programação que atrapalhavam as obras. A dupla se une e Carsten tem a ideia, ainda como um projeto de arte digital, do que seria a gênese do Terravision. Precisavam de dinheiro e de um supercomputador que permitisse operações impensáveis na época. 

Conseguem, contra todas as possibilidades, o financiamento da Deutsche Telekom, prometendo que dali a um ano o software estaria pronto para ser exibido em uma conferência mundial, em Kyoto. Bem, as agruras sofridas pela dupla – outros jovens entram no projeto – dão lugar ao êxito, quando o Terravision se torna a sensação do evento no Japão. O reconhecimento, que lhes valeu reportagens internacionais, levou-os para o Vale do Silício. 

Quando nós falamos de ter um negócio seguro , falamos que todas as marcas deveriam ser protegida desde o início , principalmente para que isso não aconteça .

Se você realmente quer ter um grande sucesso com a sua empresa , comece a pensar nisso agora .

Saiba como você pode ter uma marca de sucesso igual a essa , mas de forma segura . SAIBA MAIS .  (encurtador.com.br/pJP150)

 

Telefones
11 2017-6262 / 11 2129-6237
Whatsapp
11 95464-1293

FEMAP © 2021 Todos os direitos reservados | Política de Privacidade

Atendimento via Whatsapp

Contato via Whatsapp
Close and go back to page